Eu era opresso pelo espírito de Jezabel

Olá,


Ana Paula compartilhou por Twitter há duas ou três semanas uma pregação do Pr. Robert Morris que recebeu em Dallas sobre o espírito de Jezabel. Não irei compartilhar sobre a vida de Jezabel (ou Jezebel), a princesa filha de um sacerdote de Tiro e Sidom casada com o rei Acabe (filho de Onri. Casou-se com Jezabel em favor do bem-estar político e financeiro da nação - o objetivo era fortalecer as relações entre Israel e a Fenícia, de onde ela veio). Jezabel virou sinônimo de mulher imoral. Era idólatra (mesmo em Israel, continuou a adorar os deuses feníncios Aser e Baal e ainda recorreu ao dinheiro do tesouro público para sustentar os 450 profetas do deus Baal e os 400 profetas da deusa Aserá [Achera], deusa fenícia da fertilidade - 1Rs 18.19. E ainda quis construir no palácio real um templo dedicado a Baal), era sedutora, mandava e desmandava - inclusive mandou matar os profetas de Israel na perseguição a Elias, profeta de Deus. Jezabel teve um fim terrível e todos o sabem (sua história completa está na Bíblia no livro de Reis). Não é sobre essa Jezabel que se trata o estudo. Irei compartilhar sobre a Jezabel que está traçada no livro de Apocalipse. Jezabel é o simbolo da falsa religião papal, que para poder estabelecer-se no poder matou milhões de pessoas e os verdadeiros adoradores, assim como a Jezabel rainha. Todo sistema de governo centralizado à moda de Roma, isto é, quando uma religião é comandada por uma Sede Nacional ou Mundial, tem dentro de si o poder de Jezabel. Por que? Porque o sistema de governo bíblico da igreja é congregacional, onde a igreja local tem autonomia financeira e espiritual para conduzir-se, sendo Cristo e a Bíblia somente seu fundamento. No poder centralizado da maioria das religiões, as igrejas locais ficam aprisionadas, sob forte esquema de lavagem cerebral e cobrança de ofertas e dízimos para a Sede Nacional ou Mundial. Os interesses financeiros e apostata da Sede Mundial, leva todas as igrejas a seguirem e rezarem sua cartilha, e quando um verdadeiro adorador de Deus busca nas escrituras a verdade, passa a ser perseguido, quando não é expulso e humilhado devido às ordens da Sede ou do sistema centralizado. O diabo tem controle sobre as igrejas que adotaram o sistema Babilônico e Romano de centralização, porque uma vez introduzida a mentira e apostasia numa Sede Central, ela se encarrega de levar todo este vinho para as demais subordinadas. Cuidado, se a tua igreja segue este sistema, você está sendo vitimado por Jezabel espiritual.


Mas vamos ao estudo da Ana Valadão. Mesmo não tendo Twitter, tropecei no link do dela e fiquei impactado com o estudo. Considerava sinais de ação desse espírito demoníaco como minha personalidade, e, para concientizar outros, fui impelido a transcrever a mensagem. Leia:






A mensagem mais importante para pastores e Líderes dada agora pelo
Pr Robert Morris da Gateway: Pare de tolerar o espírito de Jezabel (Apocalipse 2:18). O espírito de Jezabel nos leva a ferir a nós mesmos interiormente e nossos relacionamentos com outros. Também nos intimida para não confrontarmos.

Se temos medo de confrontar alguém pode ser que o espírito de Jezabel esteja agindo – manipulação, intimidação, engano, mentira e medo. Não tolere mais!


Características de alguém sob o espírito de Jezabel
Insegurança, rejeição, orgulho e manipulação, intimidação e controle (IReis 19).


Efeitos sobre quem está sendo oprimido pelo espírito de Jezabel

1-   Medo (suas pernas tremem quando pensa em falar com certo alguém?) Precisamos parar de tolerar! Resistir o espírito de medo que geralmente age em quem tem profunda rejeição e que tende a controlar todos e tudo ao seu redor;

2-   Isolamento (IRs 19) Jezabel ataca para nos isolar de outras pessoas, não para estar em soletude com Deus como Jesus fazia, mas em depressão;

3-   Exaustão que leva à depressão (IRs 19:4, 5) Elias fugiu e caiu exausto. Jó 3:11 mostra até o desejo de morte. Dificuldade de dormir, etc;

4-   Depressão (IRs 19:4) Muitos líderes na Bíblia oraram pedindo para morrer! Jr 13:14, 15; Jn 4:3. Quando lutamos contra esse demônio vêm pensamentos de suicídio. E também pensamentos de desistir de tudo. Ao tratar seja gracioso com a pessoa, mas não com o espírito maligno;

5-   Pensamentos impuros sexualmente. Quando lutamos com esse demônio ele nos ataca com pensamentos imorais (Ap 2);

6-   Algumas vezes doenças estranhas e prolongadas podem ser efeito do espírito de Jezabel (Ap 2);

7-   Acidentes bizarros e quase trágicos e fatais podem ser opressão do espírito de Jezabel. Este demônio veio para matar com doenças e acidentes, roubar sua alegria, força e confiança (coragem), destruir com medo e depressão (IRs 19);

8-   Isolamento nos fazendo pensar que somos os únicos. Para lidar com Jezabel precisamos de um Profeta, um Sacerdote e um Rei, como Elias os ungiu em IRs 19. JESUS é o Profeta, o Sacerdote e o Rei!

Soluções para vencer a atuação do espírito de Jezabel

1- Busque voz de Deus
2- Busque conselho de pessoas de Deus
3- Aja! Essa pessoa não pode continuar em posição de autoridade e nem em seu ciclo de relacionamentos pessoais, a não ser que se arrependa.

Perdão, Senhor, por tolerarmos esse espírito maligno oprimindo nossas vidas, Igreja, nosso ministério. Em oração e clamor precisamos romper! Pr. Robert Morris contou um testemunho de romper sobrenatural nas finanças e projetos da Igreja depois dele se arrepender e clamar e agir.

Imagine o tanto que pode estar retido em nossas vidas e ministério porque toleramos o espírito de Jezabel? Ore agora se arrependendo se tem falhado em resistir o diabo manifesto em medo, intimidação e controle. Seja livre, em nome de Jesus!

Aviso para as mulheres

Mulher determinada e independente, Jezabel não olhava a meios para conquistar os seus objetivos. Acabe desejava a vinha de Nabot (I Rs 21.1-13), contígua (vizinha) ao palácio de Jezrael, mas este recusou-se a vendê-la. Sabendo-se disto, Jezabel envolveu-se na questão, enviando cartas em nome de Acabe aos chefes de Jezrael. O conteúdo das cartas ordenava a detenção de Nabot por blasfêmia contra Deus e contra o rei e a execução deste por apedrejamento sob denúncia de duas falsas testemunhas. Segundo a lei da época, a propriedade de alguém que tivesse cometido estas ações passaria para o rei. Nabot foi executado e Jezabel presenteou o marido com a vinha. Quando Elias soube desta ação profetizou que cães devorariam Jezabel no campo de Jezrael.

Um comandante chamado Jeú liderou uma revolta contra a família real, na qual matou o filho de Jezabel, Jorão. Quando Jezabel soube da revolta pintou os olhos e adornou a cabeça, desafiando Jeú da janela do palácio. Este ordenou aos eunucos da rainha que a atirassem da janela (defenestração): Jezabel morreu, tendo o seu sangue atingido as paredes e os cavalos. Uns cães que por ali passavam devoraram o corpo da rainha.

Depois de ter feito uma refeição no palácio, Jeú ordenou que a Jezabel fosse sepultada, dado que se tratava da filha de um rei. De acordo com o Segundo Livro de Reis, os servos do palácio apenas encontraram o crânio, os pés e as mãos da rainha. Seu nome hoje encontra-se associado na cultura popular a uma mulher sedutora sem escrúpulos, ou outra que procura ser a cabeça da casa, mandando e desmandando em seu marido. Jezabel não era submissa, não reconhecia seu lugar.

O fim de Jezabel

Ela teve uma morte horrível, caiu da janela, foi desmembrada e depois comida por cães! A Jezabel espiritual, igualmente, terá um final terrível, sob juízos de Deus e suas pragas, quando destruirá todas as religiões falsas e enganadoras (Ap 18, Zc 13.1-5).

A conclusão do livro de Reis é clara! O livro contém uma teologia da autoridade política: o rei deve ser fiel a Deus (1Rs 2.3) e governar com sabedoria e justiça, servindo ao povo (1Rs 12.7), que pertence unicamente a Deus (1Rs 3.8-9). Também ensina que as mulheres não devem governar no lugar dos homens, isso pode ser muito perigoso. O homem é a cabeça da mulher; o marido é alguém sensato, que tem pulso firme e sabe usar a sua autoridade.

"Semelhantemente, mulheres, sujeitem-se a seus maridos, a fim de que, se alguns deles não obedecem à palavra, pelo procedimento de sua mulher sejam ganhos sem palavras" (I Pedro 3.1)

"Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam interrompidas as suas orações." (I Pedro 3.7)

"...o teu desejo será para o teu marido, ele a dominará." (Gênesis 3.16b)

Efésios 5.22-25 e 28-33:
22 Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como ao Senhor,
23 pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador.
24 Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos.
25 Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela
28 Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo.
29 Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja,
30 pois somos membros do seu corpo.
31 "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne" (Gn 2.24).
32 Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja.
33 Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito.

I Timóteo 2.8-15:
8 Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem discussões.
9 Da mesma forma quero que as mulheres se vistam modestamente, com decência e discrição, não se adornando com tranças, nem ouro, nem pérolas, nem roupas caras,
10 mas com boas obras, como convém a mulheres que professam adorar a Deus.
11 A mulher deve aprender em silêncio, com toda a sujeição.
13 Não permito que a mulher ensine, nem que tenha autoridade sobre o homem. Esteja, porém, em silêncio.
14 Porque primeiro foi formado Adão, e depois Eva.
15 E Adão não foi enganado, mas sim a mulher, que, tendo sido enganada, tornou-se transgressora.
16 Entretanto, a mulher será salva dando à luz filhos — se elas permanecerem na fé, no amor e na santidade, com bom senso.

Deus abençoe,

Breno Custódio.

Tecnologia do Blogger.