Maceió

Recentemente cheguei de Maceió, agraciado a Deus pela oportunidade de poder entronizá-lo pelo Brasil! Quero agradecer aos alagoanos que nos receberam de braços abertos em sua Terra, louvo a Deus pelo Estado do Alagoas, de onde veio tanta gente inteligente e que ocuparam grandes cargos em nossa nação!

De Maceió parti para Natal para participar da 14ª gravação ao vivo do Diante do Trono, visitando o quarto Estado litorâneo que o Senhor me deu a graça de ir neste ano que fomos chamados para ministrar mais do que nunca nos mares (Espírito Santo, Bahia, Alagoas e Rio Grande do Norte). A visão é a de ungir os mares, portais de entrada na nação e no continente. Leia as palavras da Ana Paula:

“Há anos tenho recebido um entendimento progressivo da minha missão. Comecei na Igreja local, e depois compreendi que devia sair das paredes dos templos e reunir Seu povo para adorar em locais públicos. Os estádios se tornaram locais de adoração a Jesus. Mas eu não tinha entendido ainda o que me veio ao coração anos depois. O Senhor já estava fazendo, e queria que perseguíssemos os locais de festa da nossa nação, para ali, prestarmos a Ele culto e declararmos que só Ele é digno. Temos feito isso. Fui chamada para entronizar o Senhor no Brasil e nas nações através de uma adoração profética. Uma adoração que une a música que declara que o Senhor reina, que rasga os céus com esta poderosa proclamação, a uma intercessão e clamores, guiados pelo Espírito, em arrependimento e em profecia. Profetizamos o que o Senhor está dizendo, e temos visto frutos de anos e anos desse ministério que Ele mesmo nos confiou.

Naquela atmosfera de glória, da forte Presença do Senhor, mais um passo me foi revelado. Eu nos vi ungindo os mares do Brasil e descendo em todas as praias possíveis, por todo o litoral brasileiro,  adorando ao Senhor. Eu jamais havia sequer imaginado isso, mas a voz dEle gritava com zelo: “As praias são minhas! As praias são minhas!”. De repente vi as festas que acontecem nas praias do Brasil. Percebi o ciúme que Deus tem destes portais de entrada do continente, da nação. Desde a antiguidade as praias são um lugar de consagração da terra e das vidas das pessoas. Ali, fincavam-se as bandeiras, as estacas, e se realizavam os primeiros cultos. Até hoje, vidas se entregam a entidades dos mares, com ou sem entendimento, mas pactos são renovados a cada virada de ano, e em ocasiões especiais. Buquês de noivas são jogados no mar. Muitas delas entram com seus vestidos no mar. Pessoas se rendem a superstições, pulando ondas, e festivais musicais acontecem em muitas praias do Brasil. As praias são um lugar de festa, de culto, e eu nunca havia percebido isso.”

Deus abençoe com Sua rica e gloriosa Presença. Confira as fotos dessa visita ao Alagoas:








Para visualizar mais fotos, acesse
www.facebook.com/media/set/?set=a.180914585309010.56041.180901485310320.
Deus abençoe grandemente!
Tecnologia do Blogger.