Eu tenho corrido pela selva

O dia do Meio Ambiente, assim como o dia da água e o da Terra virou desculpa (exceto Gisele Bündchen, que não faz nada para aparecer) para postar fotos de viagens na natureza. É mais nítido isso quando vem só com a hashtag, e nem uma legenda que mobiliza há. Queremos ver a fé em obras, o discurso encantador sendo encarnado, como diz a música, como engaja Gisele. Ter duas lixeiras na área de serviço onde se divide o lixo em orgânicos e recicláveis já ajuda.

Não estamos em um parque de diversões, a turismo, sim em um planeta que não tem recursos infinitos. Prova disso são algumas espécies de grandes animais que foram extintos bem na nossa geração. O último rinoceronte-branco do norte macho morreu há 1 mês no Quênia. Em tese, morte de Sudan significa a extinção de sua subespécie.

O rinoceronte, chamado Sudan, sofria havia muito de complicações de saúde por sua idade avançada e, após um agravamento considerável de seu estado "a equipe veterinária tomou a decisão de praticar a eutanásia", informou em um comunicado a direção da reserva natural Ol Peteja, do Quênia, onde o animal vivia. Quando nasceu em 1973 havia quase 700.

Os cientistas coletaram, porém, seu material genético e estão tentando desenvolver técnicas de fertilização in vitro para preservar a subespécie, pois restam duas fêmeas como únicas sobreviventes da subespécie.

Sudan viveu os últimos anos de sua vida em uma reserva de 36.400 hectares, ao lado das duas rinocerontes fêmeas desta subespécie, protegido dos caçadores por guardas armados.

Os rinocerontes têm poucos predadores na natureza por seu tamanho. Mas a população de rinocerontes brancos do norte foi dizimada em consequência da caça dos anos 1970 e 1980, estimulada pela demanda de chifres de rinoceronte para a medicina tradicional chinesa na Ásia e para alças de punhal no Iêmen. Uma última manada selvagem (20 a 30) morreu nos combates registrados no fim dos anos 1990. Em 2011, o rinoceronte negro ocidental foi considerado extinto.

Esse embaixador de sua espécie alertou em nível global sobre a situação dos rinocerontes e outros bichos ameaçados de extinção como resultado da insustentável atividade humana.



Tecnologia do Blogger.